Amigos Virtuais


 

Criticar e condenar as redes sociais como responsáveis pelo isolamento interpessoal virou moda, sendo alvo de profundos estudos psicológicos. Mas nós, do Portal Amantes da Vida levantamos às alturas a bandeira contrária, sobretudo para o nosso público alvo – a turma de RG baixo e astral alto.

Foto: Divulgação

A Internet definitivamente acabou de vez com a tal solidão, sentimento inerente ao antigo conceito da velhice.

No momento em que se enfrenta o “bicho de sete cabeças”, constata-se quase que imediatamente tratar-se de um animalzinho de estimação já inseparável e abre-se assim um mundo maravilhoso, onde a triste emoção não tem espaço.

A maioria dos novos internautas entra timidamente nas redes sociais chegando até a princípio achar-se convencido pelas críticas, tratarem-se de espaços invasivos.

Na medida em que com a maior cautela for se familiarizando com a dinâmica das tais redes, a ótica vai dando umas reviravoltas e quando vê, já está viciado nos troca-troca de postagens.

Há de tudo para todos os gostos. Quer apenas resgatar amigos antigos? Em uma clicada o passado volta imediatamente ao presente e ‘bye bye’ solidão.

Nos grupos sociais é totalmente possível sentir-se participando de causas que nem se sonhava existir. A autoestima vai para as alturas na medida em que se sente inserido ativamente na atual realidade mundial. Estando contente com si mesmo, como sentir a tal solidão????

Foto: Divulgação

É simplesmente assustadora a velocidade das informações e ausentar-se das redes sociais é distanciar-se do que se passa em “off” da grande mídia. As notícias são jogadas na rede e imediatamente trazem elementos passíveis de alterar posições anteriores. Discutir consigo mesmo é um bom modo de afastar a solidão também.

Quantos grupos são formados nas redes sociais que acabam agregando fisicamente seus participantes?

Aos que comungam das mesmas ideias, projetos e programações são elaborados em comum com pleno êxito, vindo inclusive a abrir portas para pessoas desconhecidas, mas ligadas pelos mesmos interesses. Solidão ????

Lá atrás era um drama ficar ‘micado’ em casa em um fim de semana. Ali sim, pintava um tremendo clima de solidão com pitadas de rejeição e mal tínhamos chegado à maturidade!

A mesma situação hoje em dia, longe está de se revestir deste sofrido sentimento, para quem interage nas redes. Amigos reais e virtuais estão na telinha ao vivo para um papo ou, deixam postagens que fazem o pensamento voar, os olhos verem o belo e a alma dar gostosas gargalhadas.

Nos velhos tempos, a passagem por uma dor qualquer era dividida com meia dúzia de amigos.

Agora, basta um simples comentário superficial e do nada surgem dezenas de palavras maravilhosas de anjos que incorporam amigos desconhecidos para darem forcas naquele período.

Isto sem falar que a globalização das redes sociais permite que amigos e parentes super distantes no espaço participem das movimentações uns dos outros, impedindo assim que os laços afetivos sejam desfeitos.

Poderia me estender na tese, mas é bom saber que nas redes sociais, textos longos não colam!

Mas nada impede que amigos queridos reais ou virtuais reforcem a máxima de que solidão não rola nas redes sociais. E caso alguém tenha uma recaída e se sentir sozinho, basta pedir um help e anjos na mesma hora desandam a teclar para o clássico velho.

 


Autor: Ana Boucinhas

Compartilhe Esse Post Em

4 Comentários

  1. Olá, concordo sempre com a visão abordada no Amantes, afinal, sinto-me um pouco madrinha do título do portal e irmanada no seu astral, mas há de se convir que o prazer trazido pelos comentários de apoio e solidariedade é tão fugaz quanto todo o resto na Rede. Nada se compara a um encontro demorado em uma refeição temperada por uma boa comida e uma boa bebida. Os olhares se cruzam e dizem mais no silêncio do que o limite restrito de palavras na Internet. Um brinde à amizade ao vivo e a cores!

    • Querida dinda,porta bandeira do amantesdavida.

      Sua capacidade de amar a vida é atemporal e sua luz atrai convivios pessoais sempre !!!!!

Envie um Comentário