Cape Town

Atualizado: Fev 5

Diz a lenda que quem bebe a água da África, sempre volta. Comigo não foi diferente. Tenho paixão pela África do Sul onde já estive diversas vezes. Quando retorno para o Brasil, parece que deixo um pedacinho de mim, pois já sinto saudades – provavelmente por causa do sangue de algum antepassado que ainda corre em minhas veias já que minha avó era espanhola e a Península Ibérica foi dominada pelos mouros durante um bom tempo…

Cada lugar tem cenários absolutamente distintos, das planícies douradas, da cor dos leões, até as montanhas esmeraldas cobertas de vegetação. As costas africanas são deslumbrantes e Cape Town a cidade mais cosmopolita da África do Sul tem o privilégio de ser a única no mundo banhada por dois oceanos: o Índico e o Atlântico.

Foto: Divulgação


Os africâners chamam-na de Kaapstad e em Xhosa, dialeto local, é ikapa. Para nós, Cidade do Cabo. Trata-se da segunda mais populosa da África do Sul, depois de Johanesburgo,  e é a sede do Parlamento Nacional, portanto capital legislativa do país.

Famosa por seu porto movimentado e também  pelo Parque Nacional de Table Mountain, que consiste na maior concentração de espécies de plantas não tropicais do mundo, dentre as quais cinco das doze endêmicas da África do Sul e cento e sessenta dentre as genéricas. Em 2004, para se ter noção da importância desse eco sistema, as áreas florais protegidas do Cabo foram consideradas pela UNESCO local de interesse mundial (World Heritage Site).

Foto: Divulgação


A cidade foi originalmente desenvolvida pela Companhia das Índias, como porto de acesso dos navios holandeses para a Índia, África do leste e Oriente. Em 1652, Jan van Riebeeck estabeleceu a primeira colônia européia na África do Sul. Cape Town rapidamente desenvolveu-se até tornar-se uma das cidades mais multiculturais do mundo, abrigando muitos imigrantes e expatriados.

Após a ocupação holandesa, ao longo dos anos de muitas batalhas e tratados, em 1814 Cape Town tornou-se possessão inglesa e seu território expandiu-se substancialmente, tornando-se a capital da União Sul Africana, até a declaração da república.

Foto: Divulgação


As guerras entre brancos e negros eram sangrentas. Na penitenciária de Robben Island, hoje ponto turístico da cidade, situada numa ilha distante cerca de dez quilômetros da costa, permaneceram presos por muitos anos, diversos ativistas,  sendo o mais importante dentre eles Nelson Mandela. Em 1990, da sacada da Prefeitura de Cape Town, Mandela, horas depois de sua soltura, fez um discurso lindíssimo que marcou o início de uma nova era para o país. Quatro anos depois de seu pronunciamento, em 27 de abril de 1994, houve a primeira eleição livre democrática!

É imperdível a visita à praça Nobel Square, onde há estátuas que homenageiam os quatro sul-africanos ganhadores de Prêmios Nobel da Paz: Albert Luthuli, Desmond Tutu, F.W. de Klerk e Nelson Mandela.

Foto: Divulgação


Com o boom do turismo, a economia local chegou a níveis nunca alcançados. A rede hoteleira dispõe de hotéis de altíssimo luxo, como qualquer capital européia. Os visitantes podem curtir os bares, restaurantes, galerias de arte e boutiques da praia mais badalada da cidade, Camps Bay. No Biscuit Mill, o animado brunch aos sábados já é um must entre os “capetonians”.

Vale a pena andar de bicicleta pela cidade e subir de elevador até Table Mountain, a mais famosa dentre as “Twelve Apostles” cadeia de doze montanhas que circunda a cidade, dando personalidade aos seus charmosos bairros.

Foto: Divulgação


O Aquário de Cape Town tem que fazer parte do roteiro turístico. Não se pode ir embora sem adquirir peças de artesanato típico africano que é único. A moeda local é o Rand e o câmbio nos é favorável.

Bem, não basta escrever a respeito – há que se conferir o que foi escrito e sugiro que o façam o quanto antes, pois será uma viagem inolvidável.

#Turismo

0 visualização

Fique por dentro das novidades

© 2020 Amantes da Vida - Todos os direitos reservados