• Só os fumantes podem entender ...

Dia Internacional da Felicidade

Atualizado: Fev 5

Em junho deste ano a Assembleia Geral da ONU, instituiu por unanimidade de seus membros o dia 20 de março como o Dia Internacional da Felicidade, e quer que todos os países possam aderir à comemoração. Segundo a resolução, aprovada consensualmente pelos 193 países membro “A busca pela felicidade é um objetivo humano fundamental”. A resolução recomenda que se observe “o Dia Internacional da Felicidade de forma apropriada, por meio de atividades educativas e de conscientização pública”.  Tal instituição foi uma resposta à campanha diplomática do reino do Butão, pais que constrói um índice nacional de felicidade bruta.  Os politicamente corretos devem estar exultantes com tal resolução tomada em junho deste ano!

Foto: Divulgação


È bom saber que o Butão, fica nos Himalaia entre a China e a Índia e, sua capital é a cidade de Timphu (também a maior do País), com pouco mais de 50 mil habitantes. O índice de Felicidade Nacional Bruta foi criado em 1972 pelo rei Jigme Singer Wangchuck (reinou até 2006) como resposta a críticas que afirmavam que a economia do seu país crescia miseravelmente. Esta criação assinalou o seu compromisso de construir uma economia adaptada à cultura do país, baseada nos valores espirituais budistas. Diga-se também que no país a venda de cigarros é proibida por lei. Assim como diversos outros valores morais, o conceito de Felicidade Interna Bruta é mais facilmente entendido a partir de comparações e exemplos. Ou seja, ninguém sabe bem o que significa o tal índice! O Butão é o 40º. País da Ásia em termos de Índice de Desenvolvimento Humano. Com a baixíssima renda percapita da ordem de 1500 dólares ano (no Brasil 12500 dólares ano), a economia do Butão é uma das menores e menos desenvolvidas do mundo. Os seus adeptos diriam que isto não importa, pois o Índice de Felicidade Bruta deste país budista, patriarcal e feudal é elevado. E durma-se com um barulho destes! 

Foto: Divulgação


Até parece que a ONU com tal relevante decisão procura imitar as milhares de Câmaras Municipais, que na falta do que fazer aprovam e modificam nomes de ruas e de logradouros públicos. Agora, além dos diversos dias homenageando profissões, funções, efemérides e eventos diversos, nossos legisladores precisam achar lugar para mais um. O governo, politicamente correto que é poderia propugnar pela inclusão desta comemoração na nossa constituição. Afinal, o que representa um artigo a mais em tão alentado e gongórico documento!

Foto: Divulgação


#História #Informação

0 visualização

Fique por dentro das novidades

© 2020 Amantes da Vida - Todos os direitos reservados